Smart Fit
comments powered by Disqus

Parcerias Estratégicas

Esteira, bicicleta e transport: qual o melhor?

19/08/2015



Especialista da Smart Fit explica as peculiaridades dos três exercícios aeróbicos mais populares entre aqueles que querem perder peso.

Aparelhos comuns nas academias, a esteira, bicicleta e o transport são boas pedidas para quem quer melhorar o condicionamento cardiovascular e emagrecer. Segundo a professora de educação física da Smart Fit, maior rede de academias da América Latina, Natalia Bruzzone, com a orientação de um profissional, esses são os equipamentos mais indicados para a perda de peso, no entanto, todos têm vantagens e desvantagens que devem ser levadas em consideração na hora de escolher em qual deles você vai se exercitar.

“Para uma queima calórica eficiente o mais importante é prestar atenção no esforço que você faz durante o exercício e no ritmo dos batimentos cardíacos por minuto. Além disso, é possível trabalhar mais músculos em um aparelho do que outros e, consequentemente, ter um gasto calórico maior”, explica a orientadora da Smart Fit, que completa: “se considerarmos todos os três com o mesmo nível de intensidade, a esteira tem uma leve vantagem devido ao maior número de grupos musculares envolvidos”, reforça Natalia.

De acordo com a professora, o transport, também conhecido como elíptico, proporciona uma redução no impacto do exercício aos joelhos. “Como o nome indica, os pedais fazem um movimento em forma de elipse, o que funciona como se fosse uma espécie de caminhada sem impacto. Mas sem dúvida é a esteira que traz mais condicionamento físico e melhora do tônus muscular”, esclarece a profissional. Por sua vez, a bicicleta trabalha os músculos inferiores do abdômen, as coxas e as panturrilhas. “Por não provocar impacto e nem exigir muito condicionamento físico, é a melhor opção para os sedentários”, finaliza a especialista da Smart Fit.

Confira a diferença e os benefícios de cada aparelho:

Esteira – Segundo Natalia Bruzzone, professora de educação física da Smart Fit, o equipamento proporciona um trabalho com mais variantes de intensidade (velocidade e inclinação) e um número maior de grupos musculares envolvidos, porém, o aparelho gera um maior impacto sobre as articulações, como tornozelos e joelhos, durante atividades mais intensas, como a corrida. “Se realizado corretamente com a orientação de um profissional, o usuário consegue perder até 600 calorias por hora, além de fortalecer os glúteos, coxa, panturrilha e abdômen”, completa a especialista.

Transport – Parecido com a corrida na esteira, o grande diferencial e benefício do transport é a redução do impacto sobre as articulações. “Pode-se queimar até 500 calorias dentro de uma hora de atividade. O equipamento é ótimo para trabalhar glúteos e coxa.  Porém, uma desvantagem do transport em relação à esteira é que a variação de estímulos de intensidade é menor, já que só é possível alterar a velocidade de execução e carga”, comenta Natalia. O aparelho pode ser uma boa opção para pessoas com sobrepeso, que pretendem executar exercícios aeróbicos sem uma sobrecarga tão intensa nas articulações.

Bicicleta – Em um modo geral, o trabalho aeróbico realizado neste equipamento é mais interessante para quem está iniciando a prática de atividade física ou pessoas com alguma restrição a impactos nos membros inferiores. No entanto, é uma ótima opção como variável de treino para quem corre, já que trabalha bem a coxa. Porém, ao realizar um treino na bicicleta, é importante observar os parâmetros de ajuste de altura do banco. “Feito de forma correta, é possível queimar até 400 calorias por hora. O impacto sobre o joelho também é menor no que na esteira, porém, ficar sentada pode gerar um maior estresse sobre as vértebras e discos vertebrais da coluna. Logo, a atividade não é recomendada para quem sofre de problemas nesta região”, finaliza a professora da Smart Fit.